Casamento comunitário realiza sonho de moradores de comunidades pacificadas

Terça-feira, Março 13, 2012

(Texto: Leandro Bertholini / Fotos: Alexandre Pestana)

alexandre-pestana-7845

Evento fez parte da programação do 1º aniversário da UPP Coroa/Fallet/Fogueteiro

Um dia que ficará na memória de 16 casais, todos moradores dos Morros da Coroa, Fallet e Fogueteiro, comunidades pacificadas do Estácio e Rio Comprido, que tiveram o primeiro casamento comunitário, promovido pela Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), nesta sexta-feira (dia 09). A cerimônia nupcial, parte da programação de 1 ano da UPP, aconteceu no salão nobre do Helênico Atlético Clube, com  a participação de noivas usando os tradicionais vestidos rendados, “Marcha Nupcial” executada pela Banda de Músicos da Polícia Militar e coquetel.

O dia de noiva começou na sede do Senac, na Rua 24 de Maio, onde as noivas fizeram maquiagem, cabelo e acertaram os últimos detalhes dos vestidos, para a ansiedade dos noivos, que esperavam nervosos e enfileirados na porta do salão nobre do clube. Como em todo casamento que se preze, as noivas chegaram 30 minutos atrasadas, conduzidas por vans da Polícia Militar. O casamento foi celebrado por um capelão da PM e a cerimônia religiosa ressaltou a importância da família como alicerse para uma vida “frutífera e de sucesso”.

“Hoje é o dia mais feliz da minha vida! Sempre tive o sonho de casar na igreja, mais nunca tive condições financeiras para isso. Convidei todos os meus familiares e amigos para testemunhar meu dia de princesa com esse vestido maravilhoso ao lado do meu lindo esposo. Já estamos juntos há cinco anos”, disse Luciane da Silva, de 26 anos, moradora do Morro da Coroa e grávida de oito meses.

Após a benção das alianças foi servido o coquetel que tinha no cardápio opções de salgadinhos com nomes e sabores exóticos, confeccionados pela quituteira, Jussara do Nascimento. Especialidades bem humoradas foram escolhidas por Jussara para abrilhantar a festa como o Severina Xic Xic (bolinho de carne seca com queijo coalho), o Pit Bull (salgadinho de cachorro-quente) ou ainda o Alcione (bolinho de baião de dois).

“Esse evento faz parte das estratégias de aproximação com a comunidade e mostra que é possível sim o diálogo, pois tivemos uma participação significativa da população local de forma voluntária”, ressaltou o comandante da UPP Coroa/Fallet/Fogueteira, capitão Sérgio Stoll.

Durante a noite, 15 adolescentes tiveram seu dia de princesa, durante o baile de debutantes oferecido para a comunidade. Na ocasião, as jovens dançaram com os policiais da unidade. Cinco meninas órfãs dançaram com oficiais da Polícia Militar, entre eles o Coordenador de Polícia Pacificadora, coronel Rogério Seabra.

ASCOM SEGEG.

UPP pelo Mundo

bbc03 bbc04

Pesquisas UPP’s